0

Vídeo- Traficante de órgãos é flagrado com caixas térmicas cheias de corpos de crianças – CONFIRA

Gravação que está sendo compartilhada nas redes sociais mostra população agredindo criminosos e encontrando crianças mortas em caixões

Um perigo silencioso, mas que está acontecendo em diversos países e é uma ameaça real, principalmente para as crianças. O tráfico de órgãos, que mesmo sendo pouco debatido, continua a fazer uma série de vítimas e a deixar comunidades devastadas, como pode ser visto em um vídeo que está viralizando no Facebook.

Até o momento, a publicação em apenas uma página conta com mais de 60 mil visualizações. Ainda não sabe onde que é o local do ocorrido ou quando aconteceu, mas percebe-se claramente que a população encontrou traficante de órgãos e estava dando conta dos criminosos, com diversas agressões. O tamanho da revolta tem uma explicação, bastante sádica: caixões com gelo e crianças mortas foram encontrados no mesmo local.

 

A gravação tem um pouco mais de dois minutos e caminha entre a raiva, que todos sentem ao ver o vídeo, e também uma grande tristeza, ao ver pequenas vítimas naquelas condições. A cena gravada começa com uma multidão cercando aqueles que seriam os traficantes. Os homens, caídos, levam diversos golpes dos moradores locais, ainda indignados com o que fizeram com as crianças. Pelo idioma e por faixas nos braços das autoridades, é percebido que o fato aconteceu em um país asiático.

 

A partir da metade do vídeo, o momento mais chocante. Mulheres começam a abrir os caixões e encontram crianças já mortas, deitadas em cima do gelo. Os criminosos usam a técnica para conservar os corpos e assim, manter a sua mercadoria, que são os órgãos da vítima, em pleno estado. Ao redor do primeiro caixão, diversas pessoas choram, enquanto outras observam atentamente. A mulher que limpa o local, tira todo o gelo do caixão e deixa apenas o corpo da pequena vítima.

O caso parece distante, mas no Brasil esse tipo de crime também acontece. O motivo de não ser tão debatido ou publicado é que já foi identificado que os criminosos atuam de maneira sorrateira, de modo que praticamente ninguém consiga identificar o que realmente aconteceu. Em alguns casos, como já foi identificado pela justiça, a prática aconteceu dentro de hospitais, com médicos envolvidos em morte proposital de paciente para que os órgãos fossem negociados.

Agodoi1

Deixe uma resposta