0

Pregador força seu filho a comer um bíblia inteira após descobrir que ele tinha se convertido ao Islã – VEJA ISSO.

Um pregador de Topeka em Kansas encontra-se no centro de uma controvérsia depois de se gabar de ter “curado” seu filho de sua fé islâmoca, forçando-o a comer uma bíblia inteira.

Em uma entrevista de rádio com o TWBC-FM, o líder de 53 anos da Igreja Batista Sagrada Sion Topeka, Bill Phelps, admitiu que seu filho de 23 anos “flertou brevemente com o Islã” há dois anos.

O Sr. Phelps diz que sua esposa e ele imediatamente tomaram “medidas radicais” e conseguiram “leva-lo de volta à luz de Deus”.

“Ele não nos escutou quando avisamos sobre o inferno, então imaginamos que devemos ter a palavra de Deus dentro dele de uma maneira ou de outra”.

O casal surgiu com uma solução bastante incomum: amarrar o filho e força-lo a comer todas as 1.200 páginas da Bíblia.

Ele diz que eles emboscaram seu filho depois do jantar, amarraram e o manteve durante uma noite inteira para alcançar seu objetivo.

“Ele sabia que não o deixávamos ir até terminar, então ele comeu tudo. Levou mais de seis horas. Passamos o tempo todo rezando e espetando-o com água benta”.

Segundo o Sr. Phelps, a cerimônia teve efeito desejado e ensinou o filho “o perigo de explorar outras religiões”.

Ele admite que seu filho entrou em contato com ele desde os eventos, mas continua convencido de que o distanciamento é devido aos efeitos colaterais da “exposição e a uma religião malvada” de seu filho.

O Sr. Phelps afirma que foi seu dever “deus” ter feito açoes para salvar a alma de seu filho. Ele diz que “teria alimentado ele com bíblias, se necessário, para torna-lo cristão de novo”.

As reivindicações do pregador agitaram muitas reações principalmente negativas nas mídias sociais.

Enquanto algumas pessoas reconhecem que suas ações foram motivadas por boas intenções, a maioria dos leitores denunciou sua abordagem violenta e autoritária da paternidade.

Muitas pessoas sugerira que o casal cometeu um crime de ódio ao assaltar seu filho por causa de suas crenças religiosas e deveria ser preso.

Agodoi1

Deixe uma resposta