Quando um bebê nasce em uma família é um dos momentos mais felizes para todos, pois é quando uma nova vida chega para alegrar à todos ao seu redor, porém no caso do pequeno Lincoln Seay não foi bem assim. Na verdade seu nascimento foi acompanhado de muito medo e preocupação, pois por causa de um problema grave de saúde o coraçãozinho dele não aguentaria bombear o sangue por muito mais do que alguns minutos.

Assim que nasceu o bebê precisou passar por uma cirurgia no mesmo instante, pois seu coração não aguentaria deixá-lo com vida por muito tempo, era preciso intervir imediatamente para tentarem fazer com que ele tivesse alguma chance de sobreviver. Os médicos do hospital Anchorage que fica nas frias terras do Alasca, nos Estados Unidos, fizeram a cirurgia, mas sabiam que aquilo era apenas provisório e não resolveria por muito tempo.

Ele precisaria de um transplante de coração, algo que não é muito fácil de se conseguir, já que uma criança tão pequena não se adaptaria a qualquer tamanho do órgão. A luta para encontrar o coração para o bebê começou e durou por volta de 3 longos meses, até que receberam a notícia de que haviam encontrado um.

Dessa vez Lincoln foi encaminhado até uma clínica especializada em transplantes de órgãos na cidade de Seattle, nos Estados Unidos. Mas o bebê estava muito frágil, muito debilitado e lutando a cada suspiro para continuar vivendo. Os pais estavam assistindo muito nervosos o momento da operação.

Porém, mesmo estando internado, sem a chegada do coração, as condições de Lincoln pioraram e seu estado ficou gravíssimo. A equipe médica fazia de tudo para tentar mantê-lo com vida até que o coração chegasse, mas pelo que tudo indicava não daria tempo. Faziam massagens, aplicavam remédios e tudo que estava ao seu alcance, mas somente um milagre resolveria naquela hora.

O coração que seria transplantado então chegou e os médicos começaram o procedimento com o máximo de velocidade que puderam, com todas as técnicas de seu conhecimento, e depois de tudo feito, o pequeno corpo do bebê não aguentou e por muito tempo ele foi dado como morto. Não havia pulso, não havia batimento e ele começou a ficar frio e roxo.

Mas inexplicavelmente aquele coraçãozinho começou a bater. Dando pequenos pulsos, bombeando o sangue por aquele corpinho que já estava sem vida, trazendo uma nova chance de viver para aquele bebê. Os pais poderiam enxugar as lágrimas e sorrir, seu filho havia resistido e voltado a vida.

PERTO DE MORRER, BEBÊ SE DESPEDE DA MÃE, MAS ALGO SURPREENDENTE ACONTECE

Deixe uma resposta

error: Content is protected !!