corrimento_dicas_online-1-800x416-620x330

O corrimento branco é um fluido que sai do órgão reprodutos e é responsável pela limpeza do mesmo, assim como afasta chances de infecções. O odor, a quantidade e a tonalidade desta secreção dependem e variam conforme diversos fatores: altura do ciclo menstrual, gravidez, medicamentos, alimentação e doenças. É muito importante prestar atenção no que sai do nosso corpo, pois são esses os sinais de como estão as coisas com o nosso organismo.

Conheça melhor as características de um corrimento vaginal branco:

Secreção de cor branca normal 

  • ausência de cheiro ruim;
  • sem irritação, coceira ou ardor;
  • varia consoante os dias do ciclo menstrual, seja em aspecto e quantidade, sendo mais forte durante a ovulação;
  • Normalmente, as alterações do corrimento normal branco surgem devido a processos patológicos ou fisiológicos.

Veja aqui os 15 motivos da origem do corrimento branco:

1. Ovulação

Depois desta fase do ciclo menstrual, o corrimento branco é comum, e fica com o aspecto de uma loção corporal.

2. Estresse

Períodos de ansiedade e estresse psicológico podem ocasionar corrimento branco.

3. Dificuldades cervicais

Mal-estar na coluna cervical pode provocar secreção esbranquiçada.

4. Gestação

Estando grávida, no pós-parto ou durante a amamentação, a mulher está sujeita ao fluido branco e em maior quantidade.

5. depois de contato íntimo sem proteção

No dia seguinte à intimidade desprotegida, é natural a mulher verificar um líquido leitoso, mais fluido e abundante.

6. Utilização de tampões

Caso a mulher deixe um tampão dentro do corpo durante bastante tempo, originará corrimento branco com cheiro intenso. Atenção: Essa prática não é indicada pois há o risco de infecção.

7. Toma de antibióticos

Se fizer uma medicação destas durante um período grande, as suas defesas vão baixar, o que pode causar uma infecção íntima, além de outros sintomas.

8. Infecções causadas por fungos

Trata-se de um motivo frequente da tonalidade branca do corrimento.

9. Câncer uterino

Trata-se do problema mais sério e mais raro. É um sintoma inicial desta doença – ter líquido vaginal esbranquiçado, viscoso e com cheiro intenso.

10. Estímulo íntimo

A mulher estimulada pelo prazer demonstra corrimento aguado ou branco. Trata-se de um efeito protetor na hora do contato íntimo com o parceiro.

11. Aplicação excessiva de duchas

Passar na área íntima produtos de higiene íntima como cremes, sabonetes ou duchas, assim como o contato com tecidos lavados por detergentes e amaciantes com químicos, conseguem tornar o corrimento branco.

12. Problemas na pelve

Dificuldades da pelve, como doença inflamatória pélvica, podem dar origem a cor branca no corrimento. As mulheres que levantam pesos, que têm carência imunitária ou que são tuberculosas ou anêmicas estão mais sujeitas a este tipo de corrimento.

13. DST

Doenças sexualmente transmissíveis são causas da secreção esbranquiçada.

14. Motivos diversos

Mais motivos possíveis desta situação são ptose das paredes vaginais, utilização de contraceptivos químicos, higiene deficitária, rupturas do períneo, paragem duradoura da área pélvica e duchas com soluções antissépticas concentradas.

Corrimento: este é um processo natural feminino, mas é essencial perceber as suas particularidades. O corrimento normalmente não tem cor nem cheiro e é viscoso. Não provoca ardor nem coceira ou vermelhidão na vulva. É necessário referir que o corrimento esbranquiçado não é fixo durante as diversas fases do ciclo menstrual. Depois de ovular, pode mudar de transparente para branco pérola e ter textura mais cremosa, flexível e fluída. Daí que seja natural que na segunda fase do ciclo, ele seja pérola branca convencional, caso não haja nenhum problema.

15. Candidíase

É preciso tomar cautela com a candidíase. É uma questão relacionada com mudanças hormonais na gestação, toma de antibióticos, diabetes sem controle, imunidade fraca, contraceptivos orais, etc. Em caso de dúvida, você pode obter um diagnóstico desta doença através de amostras da região íntima, sintomas e exames ginecológicos.
Ter coceira na vulva e corrimento branco denso são os sintomas iniciais dela. Pode igualmente acontecer dor no contato íntimo e ao urinar, assim como vulva inchada e vermelha. Mas existem tipos dessa doença que não costuma mostrar sintomas. Caso não verifique nenhum sintoma evidente será melhor vigiar o fluxo. Se for menor no princípio do ciclo e mais elevado depois de ovular, não acarreta preocupação. Porém, quando o odor é ruim e o corrimento é forte, você pode estar desenvolvendo uma infecção. Por isso, procure ajuda médica.

Atenção!

Apresentar corrimento de tom branco na área íntima não é motivo para se automedicar! Apenas um teste apropriado pode mostrar o motivo real. Os resultados do exame vão ajudar na escolha do melhor tratamento, que pode ser à base de mudanças na higiene, remédios antibacterianos ou supositórios vaginais.
Dica: aplicar um banho com água quente limpa e sabão pode atenuar os sintomas desagradáveis do corrimento, caso não seja provocado por uma enfermidade ou infecção.
Sugerimos que tenha uma higiene íntima bem cuidada, para que as doenças sejam afastadas! Compartilhe este artigo com as suas amigas, para que elas fiquem também mais informadas!

Fonte: VCBELA

Os 15 motivos mais comuns da secreção esbranquiçada na região íntima

Deixe uma resposta

error: Content is protected !!