Um jovem está impedido de ir à escola porque os colegas de classe deles acham que ele é o “diabo”.

Kaleem sofre de uma condição médica rara chamada macrodactilia, o que significa que ele tem mãos de tamanho gigante .

O filho de oito anos foi excluído da escola e expulsado em sua aldeia local na Índia porque acredita-se que seja “o filho do diabo”.

Bizarreamente, o próprio tio de Kaleem acredita que, porque sua mãe visitou latrinas quando estava grávida de Kaleem, poderia ter-lhe infectado com “demônios”.

Ele diz: “Onde quer que você vá no mundo, as latrinas têm todos os demônios. Porque é aí que eles moram e se reproduzem na imundície”.

Kaleem é mais do que apreensivo, mas confrontado com um futuro de analfabetismo e constante bullying parece que é a única chance para ele.

Como ele passa seus dias brincando com um pneu de borracha por si só, Kaleem diz: “Eu não vou

para a escola porque o professor diz que as outras crianças ficam assustadas quando me olham”.

A família viaja milhares de quilômetros para visitar um cirurgião reconstrutivo líder no sul da Índia, que está convencido de que ele pode melhorar a função nas mãos de Kaleem.

Os médicos têm que trabalhar contra o relógio durante a cirurgia complicada para manobrar entre os tecidos gordurosos e os nervos inchados nas mãos de Kaleem.

A cirurgia invasiva é arriscada para o menino de oito anos de idade, pois ele tem que ter forças para que ele possa reduzir as mãos para um tamanho regular.

O documentário vê Kaleem diminuir os dedos, mas a recuperação pode levar meses antes que o jovem perceba uma diferença.

Menino com mãos gigantes recebe uma cirurgia pioneira depois de ter sido apelidado de “o diabo” e excluído da escola

Deixe uma resposta

error: Content is protected !!