Um menino de apenas 11 anos de idade, que morreu em decorrência de uma doença rara, disse a seus pais que estava “pronto para ir ao Céu” antes de morrer. As palavras dolorosas de Luca Pucella foram lidas em uma celebração religiosa na cidade de Bridgend, Inglaterra, nesta quarta-feira (13).

O garoto tinha sido diagnosticado com Síndrome de Rohhad, após ganhar peso rapidamente quando ele tinha dois anos. A doença rara provoca vários problemas em quem a tem. A condição afeta apenas 75 pessoas em todo o mundo.

Luca morreu no mês passado após sofrer uma convulsão. Os órgãos do menino foram doados e salvaram três vidas.

Durante a homenagem, na Igreja Saint Mary, em Coity, a mãe de Luca, Beth e o pai, Angelo, disseram: “Como muitos de vocês sabem, Luca foi criado na fé cristã, participando dessa mesma igreja. Ele tinha uma fé forte e expressou em várias ocasiões nos últimos meses o que ele queria, e estava realmente pronto para ir ao Céu”.

 

“Isso nos dá grande conforto ao saber que Luca está agora livre de traumas, incertezas. Ele agora está em paz. É dever de todos nós permitir que ele viva em nossos corações e mentes e, mais importante, em nossas boas ações”, disse o pai.

Na homenagem ao filho que partiu, Beth e Angelo lembraram que, apesar do doloroso diagnóstico quando ele tinha dois anos, prometeram não deixar a difícil condição de saúde dominar sua vida.

Centenas de pessoas chorando, incluindo os amigos de Luca e profissionais de saúde que o trataram, estiveram presentes e reverenciaram a memória do garoto.

Em sua fala, o reverendo Mike Komor disse: “Nós nos divertimos muito com Luca e ele foi um grande amigo. Aprendemos a compartilhá-lo com muitas outras pessoas: cuidadores, enfermeiros, médicos, professores, para citar alguns. Todos passaram a fazer parte de sua família”.

“Nós sempre soubemos que Luca era especial. E seu amor certamente brilhava de todos os seus poros e foi expresso de muitas maneiras. Ele amava abraçar a todos. Acariciava os animais que passavam por ele. E Luca parava para conversar com pessoas sem-teto. Ele realmente era um bom samaritano”, falou o reverendo.

“Além de querer ajudar os outros até o fim, Luca viveu a vida como deveria ser vivida. Ele aproveitou todas as oportunidades que a vida apresentava com as mãos abertas. Ele queria conhecer todos e experimentar tudo. A vida é um presente. Por favor, honrem a memória de Luca e aproveitem todos os momentos que viveram com ele”, concluiu emocionado e tocando o coração das pessoas presentes à Igreja.

Menino de 11 anos para os pais antes de morrer: “Estou pronto para ir ao Céu” – EMOCIONANTE CONFIRA

Deixe uma resposta

error: Content is protected !!