0

Leão idoso vive em zoológico da pior forma e sua dor está afetando até mesmo os visitantes

Alguns zoológicos trabalham para o bem dos animais, que por sua vez, não podem voltar à vida selvagem, muitas vezes por já terem nascido em cativeiro. Eles não conseguiriam sobreviver sem ajuda, por isso, vivem em locais com ótimos profissionais e recebem todo o carinho e atenção possível. Entretanto, infelizmente não são todos os lugares do mundo que dão esse tipo de tratamento aos animais. Alguns zoológicos realmente os maltratam a ponto deles perderem suas vidas. Um triste exemplo disso é o zoológico de Bangladesh, que foi denunciado em forma de vídeo.

Nele, é possível conhecer um leão, que deveria estar rugindo, dormindo tranquilo ao sol e comendo tudo o que tem direito. Mas não é bem assim que o pobre leãozinho do vídeo vive. Juboraj possui 18 anos e parece estar doente, completamente magro e lutando pela própria vida em um recinto sujo.

De acordo com funcionários do zoológico, o leão encontra-se nestas condições devido a complicações relacionadas à sua idade avançada. No entanto, os visitantes ficaram chocados com a condição do felino, e muitos se recusaram a continuar a visitá-lo. Muitos reagiram com grande indignação nas redes sociais, onde o vídeo de Juboraj desencadeou uma onda de críticas. Alguns pediram que o leão fosse abatido ou que o zoológico tentasse colocar mais esforços para alimentá-lo de acordo com suas condições severas.

Embora muitos países tenham o direito de aplicar a eutanásia aos animais de idade avançada em cativeiro, com o objetivo de aliviar o sofrimento, Bangladesh ainda não possui essa lei. No momento, o animal está recebendo a medicação através de tiros com dardos. Uma petição pedindo que o presidente do Bangladesh, Abdul Hamid, investigue as condições e o apoio do leão recebeu quase 56 mil assinaturas!

A petição diz:

“Juboraj, o leão, morre de fome no zoológico de Comilla, em Bangladesh. Ele passa a maior parte de seus dias deitado sem se mexer, e raramente come. Eles o levaram para fora de vista, de modo que seu corpo emaciado já não incomoda o público, mas ele ainda está em estado crítico”.

Um porta-voz do zoológico disse: “Juboraj está em estado crítico. Chamamos veterinários para o seu tratamento no passado. Os veterinários relataram que um leão tem uma vida média de 14 anos e Juboraj já tem 18 anos de idade. Nós o trouxemos do jardim zoológico de Chittagong há dezoito anos”.

Veja o vídeo:

São imagens dolorosas. Não é justo que um animal tenha que ser submetido a viver sob à condições tão terríveis, sendo que ele poderiam, sim, ter uma condição de vida melhor. A velhice não é motivo para destratá-lo, muito pelo contrário: é motivo para dá-lo ainda mais atenção. Ele merece ter um fim de vida muito mais digno, não acha?

Agodoi1

Deixe uma resposta