As mulheres são as maiores vítimas fatais de doenças cardiovasculares e pouca gente sabe que, entre elas, os sintomas de um infarto nem sempre são iguais aos dos homens e podem não ter nada a ver com dor no peito.

Sinais poucos conhecidos

  • Palpitação
  • Dor nas costas
  • Dor nos ombros
  • Dor na mandíbula e no maxilar
  • Ansiedade excessiva
  • Sudorese intensa
  • Indigestão
  • Fôlego curto
  • Náusea
  • Vômitos

Causas e consequências

De acordo com estudos, quadros de diabetes tipo 2, hipertensão arterial, estresse emocional e até mesmo depressão estão entre os maiores causadores de infarto em mulheres.

As consequências também costumam ser diferenciadas. Mulheres têm mais chances de ter depressão em decorrência do infarto e abandonam o tratamento de reabilitação cardíaca por causa das responsabilidades com trabalho, família e falta de apoio dos parceiros.

Ao contrário dos homens, que geralmente são mais “supervisionados” pelas companheiras, as mulheres infelizmente nem sempre recebem o mesmo suporte e cuidado, o que pode interferir na recuperação da doença cardíaca. Além disso, elas têm maiores chances de ter sangramento e reinternação após a cirurgia.

Sintomas de pré-infarto nas mulheres

Nas mulheres os sintomas podem ser muito diferentes, já que não sentem pressão ou sensação de peso, apenas sentem pontadas, náuseas, dificuldades ao respirar ou dor no abdômen, pelo que se pode confundir com outros problemas de saúde, demorando, desta maneira, o diagnóstico correto, o que não é nada favorável.

O pré-infarto é grave?

Na realidade um pré-infarto pode ser muito diferente de outro a depender da gravidade e sua duração. Devemos considerar e estar atentos aos novos e diferentes sintomas, já que se pode tratar de uma angina de peito instável que é muito mais perigosa que a angina clássica.

A recomendação mais importante que se pode fazer é procurar um médico quando aparecerem um ou vários destes sintomas, pois é uma evidência de que o coração não está funcionando como deve ser, portanto, se requer o início de um tratamento para corrigir a tempo o problema.

Tratamento e prevenção do pré-infarto

O consumo de vasodilatadores, os quais controlam a pressão arterial, conseguindo que os vasos sanguíneos relaxem, melhorando a circulação do sangue.

É necessária uma mudança radical na dieta, implementando uma alimentação rica em frutas, verduras, cereais integrais, peixe e evitar todo tipo de alimentos gordurosos.
Praticar exercício físico leve, como caminhadas e andar de bicicleta, este tipo de exercício é de grande ajuda para aumentar o fluxo de sangue no coração.

Infarto em mulheres sintomas pouco conhecidos – fique por dentro

Deixe uma resposta

error: Content is protected !!