0

Filhos usam rede social para denunciar pai que agrediu sua mãe – CONFIRA

Um menino se viu na situação de ter de denunciar o próprio pai nas redes sociais, diante das constantes agressões sofridas pela mãe.

Explicando o ocorrido e oferecendo sentido a uma denúncia extrema de uma covardia que não faz sentido algum, a denúncia foi feita através de um post mostrando 3 fotos da mãe com o nariz quebrado e o rosto coberto de sangue, e um texto do garoto…

 

Segundo a mãe, Fabiane Boldrini, a agressão ocorreu depois do marido, o sargento do exército Joel Jorge, chegar em casa bêbado e ela lhe informar que queria a separação.

Fabiane explica que ela vive há anos sob ameaças e violência, e que os três filhos do casal, de 7, 11 e 14 anos, já presenciaram diversas cenas de agressão de Joel contra a mãe – como mostra o próprio post do menino.

“Estou fazendo aqui um protesto contra meu pai Joel Jorge do Grupo Guerreiros de Jorge De Ricardo De Albuquerque que de manhã apagou a publicação do meu irmão em que ele denuncia a ultima agressão q meu pai fez contra minha mãe, q por mais q ele tente se explicar isso q ele fez não tem justificativa, ela é vitima dele por muitos anos, ele fraturou o nariz dela com um soco porque ela disse q não queria mais viver com ele aguentando tudo, e antes q pensem q ela fez alguma coisa de errado ela nao fez nada para merecer isso. eu sou testemunha..então eu peco q compartilhem para q a justiça seja feita, agressão contra mulher é covardia! Isso aconteceu a Três Semanas Atrás!”

Em seu Facebook, o agressor tentou, em vão, relativizar um gesto que nada justifica:

“Peço desculpas a Fabiane Boldrini. Como já pedi.

Realmente o fato que aconteceu só me faz lembrar o quanto me dediquei a minha família.

Errei quando bati, após ser mordido pela mesma, que publicou no Face de seu filho as fotos que aí estão.

Usando o Face de uma criança devia postar no dela. Não usar uma criança.

Sempre serei um pai, não adianta querer me fazer parecer esse monstro.

Já me atingiu Fabiane Boldrini.

Agora faça o que falei.

Pensão e precisando ainda tenho a honra de lhe ajudar.

Gostaria que todos olhassem a foto e vissem se foi espancamento.

Não sou um monstro.”

No dia da agressão Fabiane foi à polícia e desde então está separada do marido – mas as ameaças não cessaram.

“Fui à delegacia, fiz o exame de corpo de delito e me mandaram esperar um mês para telefonar e saber o que vai acontecer. Mas ele continuou me ameaçando. As pessoas me aconselharam a divulgar o caso, porque ele poderia até me matar”, ela disse.

Aos que costumar relativizar o machismo e diminuir a luta feminista, um dos resultados de tais esforços é esse tipo de horror aqui relatado.

Esse é o terceiro registro dela contra o ex-marido.
O inquérito foi enviado para o Ministério Público com o indiciamento do sargento por lesão corporal, e o corajoso e triste post do menino aproxima-se dos 30 mil compartilhamentos.

Agodoi1

Deixe uma resposta