alho004

Esta matéria surgiu porque uma leitora quis saber se poderia plantar alho em casa.
É que alguns dentes de alho que ela tinha na sua residência estavam em adiantado processo de germinação, como podemos ver na imagem abaixo.
Nós respondemos à leitora dizendo que achávamos difícil que ela conseguisse plantar alho em casa, mesmo com o alho germinando, pelas condições do solo e clima da região dela, Nordeste do Brasil.
Regiões quentes e chuvosas não são adequadas para o plantio, pois é necessário que haja um período de frio no início ou na metade de ciclo de cultivo, com temperaturas entre 0°C e 15°C, para estimular a formação dos bulbos (a cabeça do alho).
As plantas geralmente não formam os bulbos com temperaturas acima de 25°C, ou seja, não passam da fase de germinação.
Então tivemos a curiosidade de saber se havia algo especial nesse alho germinado.
E descobrimos que sim, e é algo “muito” especial.
Quando o alho está germinando, as pessoas normalmente descartam esse alho, pois acreditam que ele não serve para o consumo humano.
Mas muito pelo contrário.
O alho germinado tem níveis de antioxidantes mais altos do que o alho não germinado, especialmente até o quinto dia da germinação.
Essa informação está em um estudo publicado na revista Journal of Agricultural and Food Chemistry.
De acordo com a pesquisa, os alhos germinados ao longo de cinco dias melhoraram seu poder para eliminar os radicais livres graças às enzimas DPPH e ORAC, aumentando o poder intracelular, capaz de nos proteger do endurecimento das artérias e do ataque de diversas células que poderiam ocasionar o câncer de cólon, de pele e de peito.
A pesquisa ainda mostrou que esse alho tinha outros metabólitos, o que sugere que ele também contém algumas substâncias diferentes.
Não é difícil entender o porquê de o alho germinado ser mais potente.
É que no processo de germinação, as plantas ficam mais susceptíveis ao ataque de vírus, fungos, bactérias, insetos e pragas.
Então elas produzem uma variedade de substâncias químicas para a própria proteção, as chamadas fitoalexinas.
As fitoalexinas, que tornam as plantas mais resistentes durante a germinação, são altamente benéficas para a saúde humana.
Portanto, a brotação pode realmente ser uma maneira útil de melhorar o potencial antioxidante do alho, conforme provou o experimento.
É importante lembrar que o alho é rico em alicina, substância que estudos já comprovaram ter a capacidade de combater a aterosclerose (endurecimento das artérias), reduzir a pressão arterial e diminuir o risco de desenvolver certos tipos de câncer.
No alho germinado, indica o estudo do dr. Jong-Sang Kim, existe maior concentração dessa substância, o que aumenta ainda mais o poder medicinal dessa fascinante planta

Fonte: CURA PELA NATUREZA

ESTE É O MOTIVO POR QUE VOCÊ NUNCA DEVE JOGAR FORA O ALHO QUE BROTOU!

Deixe uma resposta