Cerca de 20% dos casais sofrem com a dificuldade para engravidar
De acordo com o ginecologista e obstetra Jorge Rezende Filho, chefe do Setor de Obstetrícia da Casa de Saúde Santa Lúcia, no Rio de Janeiro, cerca de 20% dos casais no mundo têm algum tipo de dificuldade para engravidar. Ele diz que, em geral, 40% dos casos afetam as mulheres, 40%, os homens, 10% são atribuídos a ambos e aproximadamente 10% não têm causa aparente.

Na mulher, os fatores que causam infertilidade com mais frequência são: alterações ovulatórias, endometriose, miomas ou obstrução das trompas. Já no homem, a diminuição das taxas de espermatozoide ou a disfunção erétil pode ser a causa da infertilidade. “Existem vários tratamentos para engravidar. O importante é conhecer a história do casal para ter um diagnóstico preciso antes de avançar para etapas mais complexas e com custos emocionais e financeiros maiores”, diz o médico. Ele lista alguns sinais que mostram se a mulher pode ou não ter problemas de fertilidade.

Como saber se a mulher pode engravidar

As mulheres inférteis podem recorrer a tratamentos para engravidar

1 – Se seu ciclo menstrual é regular e ocorre regularmente a cada 28 – 30 dias significa que você provavelmente tem os hormônios sexuais em atividade normal e está ovulando.

2 – A faixa etária entre 20 e 34 anos é condizente com boa reserva ovariana de folículos, pois, acima dos 35 anos, além de ocorrer uma queda gradativa dessa reserva, existe também um percentual maior para se gerar um bebê com alterações cromossômicas.

3 – A vida sexual ativa propicia o aumento da possibilidade de fecundar, principalmente quando ocorre mais ou menos 14 dias após o início de uma menstruação. Nessa condição, o casal fértil tem a probabilidade de engravidar em torno de 20% a cada mês.

4 – Alterações fisiológicas no período pré-menstrual, como aumento das mamas, um pouco de cólica e inchaço pelo corpo, são compatíveis com grande possibilidade de ciclos ovulatórios e hormonalmente equilibrados.

5 – Apresentar cólicas menstruais muito fortes pode estar indiretamente relacionada com a endometriose, uma doença que provoca infertilidade.

6 – As dores pélvicas com frequência também podem ser indicativas de alguma afecção na cavidade abdominal, desde aderências até inflamação das trompas, gerando, assim, infertilidade.

7 – O excesso de peso corpóreo ou o baixo peso pode levar a distúrbios hormonais e dificultar o processo de ovulação. Quem é obesa, aumentou ou perdeu mais de 30% do peso nos últimos 12 meses deve ficar alerta.

8 – Cirurgias abdominopelvianas específicas podem levar à formação de aderências nas trompas e provocar infertilidade.

9 – Certos estilos de vida e vícios, como tabagismo ou alcoolismo, podem dificultar a fertilidade tanto no homem como na mulher.

10 – Se o casal apresenta vida sexual ativa sem o uso de métodos contraceptivos e não consegue engravidar no período de um ano, fica determinada a presença de infertilidade causada por fator feminino e/ou masculino.

Sinais de infertilidade

Alterações ovulatórias, endometrioses e miomas são alguns dos fatores que impedem a mulher de engravidar.
Já os principais fatores que impedem os homens de ter filhos são disfunção erétil ou diminuição das taxas de espermatozoides

Mulheres acima de 35 anos apresentam queda na reserva ovariana, reduzindo as chances de uma gravidez natural.
Se no período de um ano tentando engravidar o casal não conseguir, é hora de procurar um médico para buscar tratamento para a infertilidade.

Há diversos tratamentos que podem possibilitar que o casal consiga ter filhos.

10 sinais que indicam se a mulher tem problemas de fertilidade

Deixe uma resposta

error: Content is protected !!